sexta-feira, 30 de março de 2012

Graffiti no Bloco do Beco





Esta oficina foi ministrada no Bloco do Beco na sede do Jd. Erundina. Neste dia os(as) educandos(as) experimentaram diversas técnicas passando pelo estêncil, spray a mão livre e o pincel atômico.



Para ver + sobre as oficinas ministradas no ano de 2012 clique aqui.




















terça-feira, 20 de março de 2012

Graffiti: Intervenção a mão Livre




A proposta desta atividade é que os(as) educandos(as) façam intervenção no espaço público construindo um diálogo com o mesmo colocando em prática algumas das técnicas estudadas e desenvolvendo outras. A intervenção é feita a mão livre se valendo do Spray e suas técnicas. Os educadores procuram apontar a necessidade de reflexão do espaço, da realidade local e seus acontecimentos antes da ação. Mas, deixando claro que alguns artistas optam e se valem da espontaneidade e acaso em suas intervenções. Quando a maioria dos(as) educandos(as) são crianças, inevitavelmente, a espontaneidade se torna dominante nas intervenções.
A maior dificuldade é fazer com que os(as) educandos(as) se conscientizem da relação entre eles e a população local, da qual fazem parte, e o espaço no qual intervêm, e expressem isso esteticamente. A pouca idade, ao que parece, dificulta o diálogo mais complexo e uma reflexão mais aprofundada. Por isso, os educadores procuram, constantemente, abordagens que possam ser mais significativas sem que deixem de abordar a reflexão e diálogo da realidade e temática local. Mas isso, se mostra um grande desafio diante da faixa etária mais lúdica das crianças que deve ser respeitada e aproveitada no processo de ensino/aprendizagem. Devido a isso, a construção e composição de um mural coletivo com unidade estética tem sido difícil. Talvez, devido ao individualismo pregado por um sistema capitalista separatista? Ou os(as) educandos(as) ainda não compreendem como compor os elementos estéticos de forma a construir uma unidade? Estas e outras várias questões surgem e se apresentam muito pertinentes para a melhora do processo de ensino/aprendizagem.


Esta oficina é resultado da parceria entre o Coletivo Fora de Frequência e o Bloco do Beco.





quarta-feira, 14 de março de 2012

Escola é Revitalizada




 A Escola Estadual Josefina Maria Barbosa, localizada no Jd. Alto da Riviera na Z/S de São Paulo, é revitalizada  depois da passagem do projeto Rua D'Arte e das intervenções promovidas pelo Coletivo Fora de Frequência. A revitalização da escola teve início em agosto de 2011, quando ocorreu a festa de abertura do projeto com seminário, oficinas culturais, apresentações musicais e intervenções de Graffiti de Binho (Z/N), Tito (Z/L), Grego (Z/S), Thiago Bender (Z/O) e Rafael Patrese (Taboão da Serra). Após a festa de abertura do projeto educadores e educandos(as) deram continuidade as intervenções artísticas através das  oficinas de Graffiti desenvolvidas no espaço arquitetônico da escola.
  Ainda durante a passagem do projeto, logo depois das primeiras intervenções na quadra esportiva, a escola fez uma pequena reforma tapando os buracos e providenciando nova pintura para o piso da mesma. O que não foi uma solução definitiva, já que a quadra precisa mesmo é de uma reforma geral, mas, deu cara nova ao ambiente. Nos primeiros meses do ano de 2012, a escola contratou uma empresa para ilustrar os muros, dando continuidade a revitalização da instituição escolar. Os muros da escola nunca foram ilustrados antes. Ou seja, a ação da escola se apresenta como desdobramento das intervenções de grafitagem iniciada pelo projeto Rua D'Arte no ano anterior. E, com isso, evidencia o alcance de alguns dos objetivos projetados pelo Coletivo Fora de Frequência e  relevância de suas ações para a comunidade.